Relações Públicas: Como e Porquê


Com a complexidade das sociedades, a competitividade e as mudanças a decorrerem a uma velocidade sem precedentes, são poucos os profissionais com capacidade de interpretar os novos cenários. É necessário gerir a informação, definir a estratégia e criar mensagens adequadas a canais e públicos, tendo em conta a harmonia dos interesses, por vezes, antagónicos.

É neste panorama, que é essencial falar em Relações Públicas. Mas o que são então as Relações Públicas? Esta é uma das grandes questões que se têm vindo a colocar e à qual surgem diversas tentativas de resposta ou definição, tanto da atividade como do conceito.

Não pretendo aqui dissertar sobre o que são as Relações Públicas, mas é cada vez mais importante objetivar esta profissão, dado a sua abrangência. Por se verificar uma grande interdependência entre as várias áreas da comunicação, é frequente a confusão com as áreas do marketing, publicidade e jornalismo, apesar de serem distintas.

A principal diferença entre esta e as demais áreas de comunicação, cinge-se pelo facto de não ser apenas uma atividade de comunicação mas também de gestão.

As Relações Públicas existem desde sempre e já mostraram ser um fenómeno e uma necessidade da atualidade, pois atuam como um veículo de comunicação entre uma organização e a sociedade. Desempenham uma função empresarial que contribui para o estabelecimento e a manutenção de linhas de comunicação, compreensão, aceitação e cooperação entre a organização e os seus públicos.

De acordo com o Institute for Public Relations, o profissional de relações públicas trabalha a reputação com o propósito de alcançar a compreensão e o apoio, influenciando opiniões e comportamentos, de forma “a manter goodwill e compreensão mútua entre a organização e os seus públicos”.

A dificuldade de reconhecimento e implementação desta profissão no tecido empresarial português, maioritariamente constituído por pequenas e médias empresas, deve-se ao facto de, em momentos de crise económica, estas optarem por desinvestir na comunicação.

Ainda que seja necessário uma maior consciencialização e credibilidade, de uma forma gradual, as organizações têm vindo a entender a importância desta área na gestão de problemas, muito graças à crescente complexidade dos grupos de stakeholders, o emergir de novas questões sociais – muitas vezes conflituosas – e a ebulição da era digital.

É importante reter que o profissional de relações públicas desempenha funções de negociação, consultoria e assessoria estratégica, tendo como principal objetivo a construção, promoção e a preservação da notoriedade das organizações perante o público interno e externo.

 

“Ideally, public relations should be part of the team helping to create the corporate mission and set the objectives”.

(Philip J.Webster, 1990)


Diogo João

Licenciado em Relações Públicas e Comunicação Empresarial pela Escola Superior de Comunicação Social, encontra-se a realizar o mestrado em Ciências Empresariais pela Lisbon School of Economics & Management. Fundador de uma juventude partidária, mantém uma ligação às áreas de política e economia tendo também realizado alguns projetos de comunicação internacionais. Iniciou a sua carreira profissional na área corporate da ATREVIA, como estagiário, onde se encontra atualmente a apoiar o departamento nas diferentes ações de assessoria de imprensa e comunicação institucional.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  Acepto la política de privacidad

WordPress Video Lightbox Plugin

Send this to friend